Tecnologia para o bem e para o mal no desfile da Chanel em Paris.

cine-chanel-notaO Grand Palais, em Paris, virou um data center na manhã desta terça-feira para receber o desfile da Chanel. Em meio a equipamentos de processamento, Karl gettyimages-612362194_master-900x600Lagerfeld apresentou sua temporada hi-tech com dosagem futurista, que teve como fio condutor uma reflexão sobre o tempo que gastamos com a tecnologia. Tudo, claro, com peças feitas à mão. A brasileira Cris Hermann abriu o desfile usando uma cabeça de robô. A clutch digital transmite a mensagem que você escolher – e já virou o must have da temporada.

Referências virtuais foram abordadas de maneira literal, com destaque para os tweeds e bolsas que remetem a placas de computadores, ora com estampas digitalizadas. Pioneiro em trazer o tênis para a passarela de alta-costura, o kaiser apostou desta vez em sapatos perfurados com design futurista. Bonés deram a cara com toque street, e os tailleurs têm o formato arredondados. Peças com modelagem de camisolas e outras usadas por cima de rendas deram o tom “acordei e me vesti de qualquer jeito”.

glamurama.uol.com.brgettyimages-612362098_master-900x600

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: