Dicas de Etiqueta e Boas Maneiras para Chefes e Colaboradores

single-eticaOs conselhos a seguir servem tanto para homens quanto mulheres, e servem tanto para jovens quanto para veteranos. Porque ambos podem ser chefes ou subordinados e tais posições são delicadas e exigem sensibilidade de ambas as partes para que a convivência no trabalho se suceda de forma educada e agradável.

Impaciência

Um chefe não deve irritar-se nunca com um subordiando. Porque ou o empregado errou involuntariamente e merece ser orientado, e neste caso não há necessidade de palavras ou atitudes ásperas, ou é um mau trabalhador e neste caso deve ser despedido, sem necessidade de expressões grosseiras ou humilhações. O patrão deve criar um clima de respeito e boa convivência o quanto for possível. Palavras severas podem corrigir. Palavras violentas ferem e não geram nenhum resultado positivo, apenas raiva, rancor e na primeira oportunidade, vingança.

Obrigações

O empregado também tem obrigações e deve cumprir com elas da maneira mais efetiva possível. Algumas delas: Manter o bom humor; compreender que o patrão tem mais responsabilidades; Ajudar colegas de trabalho; Se o patrão for insuportável, o melhor é pedir demissão e deixar o emprego, antes que as coisas piorem. O patrão deve ser pontual (dependendo do trabalho) para dar exemplo. Dar um bom dia, boa tarde, até logo, e interessar-se por um empregado que esteja doente ou com pessoa de sua família adoentada, são atos que agradam sempre e formam um ambiente amistoso.

Respeito

Se o empregado for falar ao patrão, deve pedir licença antes de entrar na sala e manter-se em pé, enquanto fala com ele. O patrão deve ouvir com atenção o que lhe é dito, mesmo se for uma notícia desagradável. Se a conversa for longa, não custa mandar o empregado sentar-se para discutir o assunto. Por mais íntimo que o empregado seja do patrão, durante o trabalho não pode tratá-lo com intimidade. O “você” ou o “tu” são expressões de camaradagem pessoal, não deve ser empregados. Mesmo dois irmãos, em reunião de negócios em que haja estranhos ou gente de cerimônia, devem tratar-se como tratariam qualquer das demais pessoas presentes. Mesmo que alguém de fora se dirija ao empregado de uma empresa em termos e atitudes indelicadas, o empregado não deve responder no mesmo tom. É com palavras simpáticas e atitudes nobres que se vencem obstáculos e se mostra a pessoa irritada como está ela errada em seu comportamento.

Conselhos

Nunca se deve dar conselhos a um colega de trabalho do mesmo nível, sem que seja solicitado, a não ser quando a amizade pessoal está acima de qualquer melindre. Ao contrário, deve-se procurar aconselhar uma pessoa subordinada, se perceber que a pessoa tomaria o conselho com uma prova de boa amizade.

Auto-preservação

Nunca se denuncia um companheiro, a não ser quando o fato é grave o suficiente a ponto de criar uma obrigação moral nesse sentido. Havendo uma atitude coletiva que pareça errada, é melhor manter-se fora do debate, mostrando que a opinião pessoal não deve se sujeitar a coletiva. Mesmo que se saiba que há alguma coisa de errado no escritório, não se deve comentar o fato fora do ambiente de trabalho, nem com estranhos no trabalho. E mesmo no ambiente de trabalho, tal fato deve ser comentado na hora certa, com a pessoa certa. Podendo, evite qualquer confidência seja a quem for. Quando você confessa algo a alguém, fica vulnerável à esta pessoa. Boca fechada é meio caminho andado para o sucesso.

Boas Maneiras e Etiqueta

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: