Macron é oficialmente proclamado presidente da França

Macron e Hollande se cumprimentam na chegada do novo presidente ao Palácio do Eliseu para a cerimônia de posse neste domingo (14) (Foto: Benoit Tessier/Reuters)

O presidente eleito da França, Emmanuel Macron, assumiu o cargo neste domingo (14) em uma cerimônia no Palácio do Eliseu. A posse começou pontualmente às 10h (5h no horário de Brasília) e segue um protocolo rigoroso. Na eleição do último dia 7, o centrista recebeu 65,1% dos votos, contra 34,9% de sua rival, a ultra-direitista Marine Le Pen.

O carro transportando Emmanuel Macron chegou no horário marcado e ele pisou no tapete vermelho do palácio às 5h02 e foi recebido por François Hollande que o esperava no hall de entrada com um sorriso. O eleito caminhou lentamente ao encontro do presidente que deixa o cargo. Os dois trocaram um aperto de mãos, se voltaram aos fotógrafos e depois adentraram ao palácio.

A curiosidade desta vez foi que Emmanuel Macron chegou sozinho, sem a mulher, Brigitte. O detalhe parece insignificante, mas não é. Tradicionalmente, os presidentes franceses casados chegam de carro acompanhados de suas esposas. Macron mantém ainda uma relação fusional com a mulher e ela trabalhou ativamente na campanha. O centrista quer, inclusive, que a futura primeira-dama exerça um papel destacado durante o mandato.

A primeira-dama Brigitte Trongneux chega à cerimônia de posse no Palácio do Eliseu minutos antes do marido (Foto: Gonzalo Fuentes/Reuters)

A razão dessa escolha do cerimonial foi que o socialista François Hollande não tem companheira oficial morando com ele no Eliseu. Ele namora a atriz Julie Gayet, mas ela nunca assumiu responsabilidades oficiais. Para não chamar a atenção sobre um presidente solitário – e impopular – que deixa o palácio, eles vão aparecer sozinhos nas imagens externas. A futura primeira-dama irá esperar por Macron no Salão de Festas do Eliseu.

Senha da arma nuclear

Como acontece nos Estados Unidos, um momento alto da transmissão de cargo na França é a comunicação da senha de lançamento da bomba nuclear. Logo depois de chegar ao Eliseu, Hollande e Macron vão ter uma reunião a sós no gabinete presidencial de cerca de 40 minutos. É um momento considerado solene. Eles trocam informações sobre alguns segredos de Estado, o presidente em fim de mandato faz algumas recomendações que considera importantes, e, em seguida, leva o eleito para visitar o Posto de Comando Júpiter, uma espécie de bunker na ala leste do palácio capaz de resistir a um ataque nuclear.

Esse posto de comando, onde o presidente pode se refugiar ao lado de assessores de defesa, foi reformado recentemente, em 2015. São várias salas protegidas por um sistema de comunicações que permite contato com o exterior, mas seria à prova de interceptações externas.

Despedida de Hollande
Às 11h08 no horário local, o agora ex-presidente François Hollande deixou o Palácio do Eliseu sob aplausos. Um carro o aguardava no tapete vermelho e o conduziu para fora do palácio com o aceno de Emmanuel Macron.

Colar de ouro de Grão Mestre da Legião de Honra com o qual Macron será condecorado presidente da França (Foto: Francois Mori/AP)

g1.globo.com

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: