Arquivo para categoria Eventos

Acervo pessoal de Audrey Hepburn vai a leilão em Londres

Os vestidos da atriz também fazem parte de mostra || Créditos: Getty Images

Mais de 50 anos depois de ser eternizada na telona pelas mãos de Blake Edwards, o diretor de “Bonequinha de Luxo”, Audrey Hepburn é o tema de uma exposição em Londres que celebra seu bom gosto para todas as coisas. Com mais de 500 peças entre roupas, joias e objetos pessoais que pertenceram à atriz britânica nascida na Bélgica, e que morreu em 1993, a mostra foi organizada pela Christie’s, que também está leiloando tudo.

O contrato de um dos filmes em que ela atuou || Créditos: Getty Images

A iniciativa é um projeto antigo dos filhos de Audrey, Luca Dotti e Sean Hepburn Ferrer, que sempre quiseram compartilhar esse tesouro com os fãs da estrela. Entre os itens mais disputados pelos compradores, estão a mala com a qual Audrey desembarcou em Londres em 1948, roteiros originais e contratos dos filmes em que ela atuou e, claro, praticamente todos os vestidos e sandálias que fizeram parte de seu guarda-roupa. Os lances iniciais variam entre £ 2 mil (R$ 8,5 mil) e £ 3 mil (R$ 12,8 mil).

As famosas sapatilhas de Audrey || Créditos: Getty Images

Há, inclusive, um vestido de cetim azul assinado por Hubert de Givenchy, de quem Audrey foi musa, e várias criações de Valentino, lembrando que ela foi uma das primeiras clientes famosas do estilista italiano. Entre os objetos mais íntimos, os destaques são o quadro “My Garden Flowers”, que a própria atriz pintou, e a pequena câmera que ela usava para filmar os amigos.

O tailleur vermelho que foi dela, assinado por Valentino || Créditos: Getty Images

Bastante frequentada por jovens fashionistas, a exposição segue até o dia 3 de outubro na sede da Christie’s na capital inglesa, no número 8 da King Street. (Por Anderson Antunes)

glamurama.uol.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Cartier in Motion acontece no Design Museum, em Londres

 

fim de explorar a trajetória da Cartier do ponto de vista estético e funcional, a exposição Cartier in Motion, curada pelo arquiteto Norman Foster e co-curada por Deyan Sudjic, ocupa o Design Museum, em Londres, de 25/05 a 28/07.

cartier-in-motion-londres-6

cartier-in-motion-londres-5cartier-in-motion-londres-2As 170 peças se dividem entre seis temas – a evolução de Paris e sua influência no design das peças, a conexão de Louis Cartier com Santos-Dumont, o nascimento do relógio de pulso moderno, os acessórios de luxo, a evolução do design e o desenvolvimento dos mecanismos internos.

cartier-in-motion-londrescartier-in-motion-londres-4cartier-in-motion-londres-9cartier-in-motion-londres-1Via | Cartier In Motion

webluxo.com.br

 

Deixe um comentário

Eleven Madison Park é eleito o melhor restaurante do mundo

restaurante-eleven-madison-parkRestaurante do chef Daniel Humm, em Nova York, chega ao topo do ranking do 50 Best, anunciado nesta quarta em Melbourne. 

restaurante nova-iorquino Eleven Madison Park foi eleito o melhor do mundo pelo ranking 50 Best 2017. Confirmando os rumores, a casa do chef suíço Daniel Humm subiu duas posições em relação ao ano passado e alcançou o topo da lista de 50 lugares.

O resultado foi divulgado durante a cerimônia no Royal Exhibition Building, em Melbourne, na Austrália, nesta quarta, 5.

Em segundo lugar, ficou a Osteria Francescana, do chef Massimo Bottura, em Módena, na Itália, que foi o vencedor do ano passado. Completando o pódio, El Celler de Can Roca, de Girona, na Espanha. O D.O.M., do chef Alex Atala, é o único brasileiro da lista, no 16º lugar.

eleven-madison-park-50-best-restaurants-2017O prêmio de melhor chef-confeiteiro do ano foi para Dominique Ansel, francês radicado em Nova York que alcançou fama mundial pela criação do cronut – híbrido de croissant e donut que até hoje causa filas de espera e euforia nas redes sociais.

O peruano Virgílio Martinez, do Central, foi eleito por seus pares como o chef mais admirável, levando o título “Chef’s Choice”.

O prêmio de restaurante mais sustentável foi para o francês Septime, 35º da lista.

O espanhol El Celler de Can Roca venceu o prêmio Arte da Hospitalidade – título perfeito para o restaurante catalão, segundo a editora Patrícia Ferraz.

A América do Sul ganhou um novo representante entre os 50 melhores, o Tegui, de Buenos Aires (Argentina), na 49ª colocação. Já os australianos, donos da casa, viram o Brae, da cidade Birregurra, subir da 65ª posição, em 2016, para a 44ª neste ano, e o Attica, de Melbourne, subir um degrau e ficar no 32º lugar.

O americano Blue Hill at Stone Barns, em Nova York, cresceu 37 posições em comparação ao ano passado, saindo do 48º lugar para o 11º. Foi a maior movimentação no ranking neste ano. O chef Dan Barber foi ovacionado pela plateia.

O Den, de Zaiyu Hasegawa, em Tóquio, indicado como o restaurante mais promissor da temporada 2016, estreou entre os 50 melhores no 45º lugar. Outras novidades são o Reale (43º), da Itália, Cosme NY (40º), dos Estados Unidos, e o Alléno, da França, que teve a melhor entrada neste ano, na 31ª colocação.

Eleven Madison Park

carnesNo Eleven Madison Park, Daniel Humm foca no ingrediente local, fresco e de época, enfatizando a pureza de sabores. O chef começou na cozinha aos 14 anos e ganhou sua primeira estrela Michelin aos 24.

Com o Eleven, em Nova York, onde está há 11 anos, detém três estrelas. No 50 Best, estreou em 2010 em 50º lugar e não saiu mais da lista – entrou no top 5 em 2013, no ano passado alcançou o 3º lugar e ainda recebeu o prêmio especial Arte da Hospitalidade.

restaurante-eleven-madison-park-2Ele é o segundo restaurante dos EUA a conquistar o topo da lista – o californiano The French Laundry, do chef Thomas Keller, foi eleito o melhor do mundo por dois anos consecutivos, em 2003 e 2004. Desde então, o topo havia ficado apenas com países europeus, com a Osteria Francescana (Itália), El Celler de Can Roca (Espanha), El Bulli (Espanha) e Noma (Dinamarca), que conquistou a primeira posição por quatro anos não consecutivos.

webluxo.com.br

 

Deixe um comentário

Frutas, vegetais orgânicos e 63 rosas. Confira as exigências de Elton John em SP

elton-john-cineApós passar por Curitiba, Rio de Janeiro e Porto Alegre, Elton John desembarcou em São Paulo para apresentação única no Allianz Parque, na noite dessa quinta-feira. Para seu camarim, o cantor solicitou arranjos feitos de rosas: 63 no total, sendo 18 brancas e 45 vermelhas. John pediu ainda plantas tipo Ficus, grandes, de aproximadamente 1,80 de altura – tudo para deixar o camarim com cara de casa.

Para comer e beber estão entre os pedidos: chás, café, açúcar, adoçante, limões inteiros, castanha de caju e amêndoa natural sem sal, cesta de frutas – maçãs, laranjas, bananas, peras, blueberries, framboesas, morangos e amoras e tábua de vegetais tipo crudités orgânicos e cortados – salsão, cenoura, tomate cereja, pepino, abobrinha, pimentões coloridos. Um piquenique perfeito… (Por Matheus Evangelista)

glamurama.uol.com.br

Deixe um comentário

Cisne Negro Cia de Dança comemora 40 anos com espetáculo H.U.L.D.A.

Produção homenageia o legado da bailarina e coreógrafa Hulda Bittencourt, fundadora da companhia. 

cisne-negro-huldaCisne Negro Companhia de Dança celebra os 40 anos de sua história com o espetáculo H.U.L.D.A, em cartaz entre 21 e 30.04 no Teatro Santander, em São Paulo.

A narrativa homenageia Hulda Bittencourt, bailarina e coreógrafa responsável pelos primeiros compassos da jornada da companhia. Ana Botafogo, primeira bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, encarnará a fundadora no palco ao lado de grande time reunido para a produção.

A direção está a cargo de Jorge Takla, que ganha companhia do música André Mehmari, responsável pela trinha sonora, o figurinista Fábio Namatame e Nicolàs Boni, coreógrafo.

Para marcar o aniversário da Cisne Negro, Hulda e nomes da companhia e da produção foram reunidos nos domínios de Luciana Mantegazza para almoço comemorativo no último sábado (01/04) – Luciana comanda a grife Balletto, constantemente inspirada pelos vários elementos do universo do ballet.

cisne-negro-cia-dancaOs 40 anos

Para celebrar as quatro décadas, o Cisne Negro trouxe para perto de si profissionais relevantes no cenário da dança brasileira, com forte identidade com o grupo. Na direção coreográfica e interpretação compõe a equipe a coreógrafa Dany Bittencourt, diretora artística da Cisne Negro; Rui Moreira, coreógrafo que dançou na Cisne Negro e no Grupo Corpo; Ana Botafogo, primeira-bailarina do Teatro Municipal do Rio de Janeiro desde 1981 e Daniela Severian, maitre e ex-primeira bailarina da Ópera de Wiesbaden, que alternará papel com Ana Botafogo.

Completam o elenco de criativos o músico André Mehmari, que aos 39 anos tem 22 discos lançados e é compositor da trilha sonora de 3%, primeira série brasileira financiada pela Netflix; o figurinista Fábio Namatame, parceiro constante do Cisne e Nicolàs Boni, cenógrafo de grandes produções de teatro e ópera no Brasil.

A narrativa de H.U.L.D.A é inspirada em relatos da trajetória da criadora da Cisne Negro e seus principais bailarinos. Como aponta o diretor Jorge Takla, trata-se de um espetáculo sobre a alma da Cisne Negro, que é a dona Hulda e tudo que ela representa para a companhia em si e para a história da dança brasileira.

Com título tirado das letras do nome de Hulda Bittencourt, o espetáculo é formatado em cinco blocos:

H representa horizonte. Neste quadro, Jorge Takla explora a luta e a perseverança de Hulda em prol de realizar seus sonhos.

U, de união, retrata a realização de Hulda ao criar a academia de dança Cisne Negro e as parcerias que garantiram o sucesso da instituição, como a do marido Edmundo Bittencourt e de suas filhas, Dany e Giselle.

L materializa a liberdade que Hulda se permitiu para conduzir a companhia, inaugurada com muitos homens e com escolhas ecléticas de repertório.

D de dança é a pluralidade da Cisne Negro, que não favorece apenas um estilo, mas as diversas manifestações de dança que existem.

A. O encerramento se dá com o A que simboliza o amor e devoção de Hulda pela arte.

Sobre a Cisne Negro Cia de Dança

Em plena atividade como diretora artística e fundadora da Cisne Negro Cia de Dança, Hulda Bittencourt – “alma da Cisne Negro”, para o diretor Jorge Takla – formou centenas de bailarinos, apoiou a criação de 42 espetáculos pela sua companhia e administra, ao lado das filhas Dany e Giselle Bittencourt, a companhia de dança e o Estúdio Ballet Cisne Negro, em funcionamento há quase 60 anos.

H.U.L.D.A. 40 ANOS DA CISNE NEGRO CIA. DE DANÇA

Quando: 21 de abril a 30 de abril
Quinta e Sexta às 21h00, Sábado às 18h00 e 21h00
Domingo às 16h00 e 19h00
Onde: Teatro Santander
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – Itaim Bibi
São Paulo -SP

Via |  Ingresso Rápido

webluxo.com.br

Deixe um comentário

Adele é a principal vencedora do Grammy 2017

2017-02-13t034732z-627110566-hp1ed2d0aj7t4-rtrmadp-3-awards-grammysEla superou Beyoncé, que era a maior concorrente nas principais categorias, mas teve problema no palco pelo 2º ano seguido.

Adelele foi a principal vencedora do Grammy 2017. A cantora inglesa venceu as três principais categorias da noite: melhor música e gravação, com “Hello”, e álbum do ano, com “25”. Ela se apresentou duas vezes: abrindo a cerimônia com a música premiada e em uma homenagem a George Michael, com “Fast love”. Na segunda parte, ela errou e pediu para começar a música de novo.

Veja abaixo a lista de vencedores nas principais categorias:

Disco do Ano

  • Adele – “25”
  • Beyoncé – “Lemonade”
  • Drake – “Views”
  • Justin Bieber – “Purpose”
  • Sturgill Simpson – “A Sailor’s Guide to Earth”

Música do Ano

  • Beyoncé – “Formation”
  • Adele – “Hello”
  • Mike Posner – “I Took a Pill in Ibiza”
  • Justin Bieber – “Love Yourself”
  • Lukas Graham – “7 Years”

Gravação do Ano

  • Adele – “Hello”
  • Beyonce – “Formation”
  • Rihanna – “Work”
  • Twenty-One Pilots – “Stressed Out”
  • Lukas Graham – “7 years”

Revelação

  • Anderson Paak
  • Chance the Rapper
  • Maren Morris
  • The Chainsmokers
  • Kelsea Ballerini

Categorias Pop

Performance Solo de Pop

  • Adele – “Hello”
  • Beyoncé – “Hold Up”
  • Justin Bieber – “Love Yourself”
  • Kelly Clarkson – “Piece by Piece”
  • Ariana Grande – “Dangerous Woman”

Performance de dupla ou grupo pop

  • The Chainsmokers – “Closer” [ft. Halsey]
  • Lukas Graham – “7 Years”
  • Rihanna – “Work” [ft. Drake]
  • Sia – “Cheap Thrills” [ft. Sean Paul]
  • Twenty One Pilots – “Stressed Out”

Álbum pop vocal

  • Adele – 25
  • Justin Bieber – Purpose
  • Ariana Grande – Dangerous Woman
  • Demi Lovato – Confident
  • Sia – This Is Acting

Álbum Pop Tradicional

  • Andrea Bocelli – Cinema
  • Bob Dylan – Fallen Angels
  • Josh Groben – Stages Live
  • Willie Nelson – Summertime: Willie Nelson Sings Gershwin
  • Barbra Streisand – Encore: Movie Partners Sing Broadway

Categorias rock

Performance Rock

  • “Joe” (Live From Austin City Limits) – Alabama Shakes
  • “Don’t Hurt Yourself” – Beyoncé e Jack White
  • “Blackstar” – David Bowie
  • “The Sound Of Silence” (Live On Conan) – Disturbed
  • “Heathens” – Twenty One Pilots

Performance Metal

  • “Shock Me” – Baroness
  • “Silvera” – Gojira
  • “Rotting In Vain” – Korn
  • “Dystopia” – Megadeth
  • “The Price Is Wrong” – Periphery

Canção de Rock

  • “Blackstar” – David Bowie
  • “Burn The Witch” – Radiohead
  • “Hardwired” – Metallica
  • “Heathens” – Twenty One Pilots
  • “My Name Is Human” – Highly Suspect

Álbum Rock

  • California – Blink-182
  • Tell Me I’m Pretty – Cage The Elephant
  • Magma – Gojira
  • Death Of A Bachelor – Panic! At The Disco
  • Weezer – Weezer

Categoria alternativa:

Álbum de música alternativa

  • Bon Iver – 22, A Million
  • David Bowie – Blackstar
  • PJ Harvey – The Hope Six Demolition Project
  • Iggy Pop – Post Pop Depression
  • Radiohead – A Moon Shaped Pool

Categorias R&B

Performance R&B

  • BJ the Chicago Kid – “Turnin’ Me Up”
  • Ro James – “Permission”
  • Musiq Soulchild – “I Do”
  • Rihanna – “Needed Me”
  • Solange – “Cranes in the Sky”

Performance de R&B Tradicional

  • William Bell – “The Three of Me”
  • BJ The Chicago Kid – “Woman’s World”
  • Fantasia – “Sleeping with the One I Love”
  • Lalah Hathaway – “Angel”
  • Jill Scott – “Can’t Wait”

Música R&B

  • PartyNextDoor feat. Drake – “Come See Me”
  • Bryson Tiller – “Exchange”
  • Rihanna – “Kiss It Better”
  • Maxwell – “Lake By the Ocean”
  • Tory Lanez – “Luv”

Álbum ‘urbano’ cotemporâneo

  • Beyoncé – Lemonade
  • Gallant – Ology
  • KING – We Are King
  • Anderson .Paak – Malibu
  • Rihanna – Anti

Álbum de R&B

  • BJ The Chicago Kid – In My Mind
  • Lalah Hathaway – Lalah Hathaway Live
  • Terrace Martin – Velvet Portraits
  • Mint Condition – Healing Season
  • Mya – Smoove Jones

Categorias rap

Performance Rap

  • Chance the Rapper – “No Problem” [ft. 2 Chainz and Lil Wayne]
  • Desiigner – “Panda”
  • Drake – “Pop Style” [ft. The Throne]
  • Fat Joe / Remy Ma – “All the Way Up” [ft. French Montana and Infrared]
  • Schoolboy Q – “That Part” [ft. Kanye West]

Performance vocal rap

  • Beyoncé – “Freedom” [ft. Kendrick Lamar]
  • Drake – “Hotline Bling”
  • D.R.A.M. – “Broccoli” [ft. Lil Yachty]
  • Kanye West – “Ultralight Beam” [ft. Chance the Rapper, Kelly Price, Kirk Franklin and The-Dream]
  • Kanye West – “Famous” [ft. Rihanna]

Música Rap

  • Fat Joe / Remy Ma – “All the Way Up” [ft. French Montana and Infrared]
  • Kanye West – “Famous” [ft. Rihanna]
  • Drake – “Hotline Bling”
  • Chance the Rapper – “No Problem” [ft. 2 Chainz and Lil Wayne]
  • Kanye West – “Ultralight Beam” [ft. Chance the Rapper, Kelly Price, Kirk Franklin and The-Dream]

Álbum de Rap

  • Chance the Rapper – Coloring Book
  • De La Soul – and the Anonymous Nobody…
  • DJ Khaled – Major Key
  • Drake – Views
  • Schoolboy Q – Blank Face LP
  • Kanye West – The Life of Pablo

Categorias country

Performance solo country

  • “Love Can Go to Hell” – Brandy Clark
  • “Vice” – Miranda Lambert
  • “My Church” – Maren Morris
  • “Church Bells” – Carrie Underwood
  • “Blue Ain’t Your Color” – Keith Urban

Performance country de duo ou grupo

  • “Different for Girls” – Dierks Bentley featuring Elle King
  • “21 Summer” – Brothers Osborne
  • “Setting the World on Fire” – Kenny Chesney & P!nk
  • “Jolene” – Pentatonix featuring Dolly Parton
  • “Think of You” – Chris Young with Cassadee Pope

Canção country

  • “Blue Ain’t Your Color – Keith Urban
  • “Die a Happy Man” – Thomas Rhett
  • “Humble and Kind” – Tim McGraw
  • “My Church” – Maren Morris
  • “Vice” – Miranda Lambert

Álbum country

  • Big Day in a Small Town – Brandy Clark
  • Full Circle – Loretta Lynn
  • Hero – Maren Morris
  • A Sailor’s Guide to Earth – Sturgill Simpson
  • Ripcord – Keith Urban

Categorias dance/eletrônica:

Gravação de Dance Music

  • “Tearing Me Up” – Bob Moses
  • “Don’t Let Me Down” – The Chainsmokers Featuring Daya
  • “Never Be Like You” – Flume Featuring Kai
  • “Rinse & Repeat” – Riton Featuring Kah-Lo
  • “Drinkee” – Sofi Tukker

Disco de Dance Music/Música Eletrônica

  • Skin – Flume
  • Electronica 1: The Time Machine – Jean-Michel Jarre
  • Epoch – Tycho
  • Barbara Barbara, We Face A Shining Future – Underworld
  • Louie Vega Starring…XXVIII – Louie Vega

Outras categorias

Disco de world music

  • Dois Amigos, Um Século De Música: Multishow Live — Caetano Veloso & Gilberto Gil
  • Destiny — Celtic Woman
  • Walking in the Footsteps of Our Fathers — Ladysmith Black Mambazo
  • Sing Me Home — Yo-Yo Ma & The Silk Road Ensemble
  • Land of Gold — Anoushka Shankar

Disco de jazz latino

  • 30 — Trio Da Paz
  • Entre Colegas — Andy González
  • Madera Latino: A Latin Jazz Perspective on the Music of Woody Shaw — Brian Lynch & various artists
  • Canto América — Michael Spiro/Wayne Wallace La Orquesta Sinfonietta
  • Tribute to Irakere: Live in Marciac — Chucho Valdés

Videoclipe

  • Beyoncé – “Formation”
  • Leon Bridges – “River”
  • Coldplay – “Up & Up”
  • Jamie xx – “Gosh”
  • OK Go – “Upside Down & Inside Out”

Filme sobre música

  • Steve Aoki – I’ll Sleep When I’m Dead
  • The Beatles – The Beatles: Eight Days a Week The Touring Years
  • Beyoncé – Lemonade
  • Yo-Yo Ma & the Silk Road Ensemble – The Music of Strangers
  • Vários artistas – American Saturday Night: Live from the Grand Ole Opry

Produtor do ano – não clássico

  • Benny Blanco
  • Greg Kurstin
  • Max Martin
  • Nineteen85
  • Ricky Reed
  • g1.globo.com

Deixe um comentário

MASP -terça-feira a entrada é gratuita

 masp_2-1Localizado no coração da cidade, Avenida Paulista, o Masp – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – é um dos mais importantes museus do hemisfério Sul e um dos principais cartões-postais da cidade. Está na lista das dez atrações turísticas mais visitadas de São Paulo.

O Masp é um dos locais mais frequentados da cidade e encanta seus visitantes com um acervo de cerca de oito mil peças. Possui obras de grandes nomes da pintura nacional (Cândido Portinari, Di Cavalcanti, Anita Malfatti e Almeida Junior) e internacional (Rafael, Mantegna, Botticceli, Delacroix, Renoir, Monet, Cèzanne, Picasso, Modigliani, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Matisse e Chagall).

MASP – SÃO PAULO (SP) – 02.04.2013  – MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO ASSIS CHATEAUBRIAND MASP, LOCALIZADO À AVENIDA PAULISTA, 1578 - SÃO PAULO – SP. NA FOTO, AMBIENTES EXPOSITIVOS. FOTO: JOSE CORDEIRO/SPTURISGrande parte do núcleo de arte europeia do Masp é composta de pintura francesa, como os quatro retratos das filhas de Luiz XV, pintados por Nattier, ou as alegorias das quatro estações de Delacroix. Do movimento impressionista, encontram-se obras de Renoir, Manet, Monet, Cézanne e Degas. Dos pós-impressionistas, é possível ver quadros de Van Gogh e de Toulouse-Lautrec. Um dos destaques do acervo é o espaço dedicado à coleção de esculturas de Edgar Degas, em bronze e com 73 peças.

Há ainda exposições temporárias, que apresentam os mais variados temas ou suportes. Como exposições nacionais e internacionais de arte contemporânea, fotografia, design e arquitetura que se revezam durante o ano, trazendo ao público um universo de imagens. O visitante sempre encontra uma novidade ao visitar o local.

Masp – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
End.: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista – São Paulo (próximo à estação do metrô Trianon-Masp). Toda terça-feira a entrada é gratuita, das 10h às 18h. Estudantes, professores e maiores de 60 anos pagam  (meia-entrada).

cidadedesaopaulo.com

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: