Arquivo para categoria Moda

Beyoncé arrasa com vestido de 179 dólares

nota-bey-okAcostumada a bombar suas redes sociais com looks produzidos por marcas de luxo como Saint Laurent e Gucci, Beyoncé fez a econômica – para os seus parâmetros – e vestiu nessa segunda-feira look de US$ 179 (R$ 565) de marca londrina House of CB, que se define em sua descrição em sua página no Instagram como uma marca que segue “esculpindo corpos”. Muito mais acessível do que as demais peças de seu closet, o vestido usado por Beyoncé é feito de tule, tem comprimento mini e é colado ao corpo – e que corpo! Bey deu à luz gêmeos a cerca de dois meses e já está com cinturinha de pilão.

cine-bey-O styling do look foi assinado por Marni Senofonte, com quem Beyoncé trabalha há anos, inclusive para a criação do figurino de suas turnês, e ganhou as redes justamente no dia do eclipse total não por acaso. “Eclipse… Quando o sol se encontra com a lua. Dane-se óculos, deixe seus olhos queimarem”, falou a stylist em seu Instagram, em foto de close do bumbum da rainha B.  Mas a melhor parte, vem da própria pop star, que publicou vídeo com cliques usando o modelito ao som de “Kiss”, de Prince, que tem a seguinte frase na letra: “you don’t have to be rich to be my girl” (“Você não precisa ser rica para ser minha garota”, em tradução livre). 

glamurama.uol.com.br

Deixe um comentário

Chanel, 5 das grandes revoluções dela na moda

Coco Chanel || Créditos: Getty Images

Nascida no dia 19 de agosto de 1883, Coco Chanel foi uma das estilistas mais influentes de sua geração, tanto que até hoje é lembrada por suas criações e, em muitos casos, serve de inspiração para vários novos talentos da moda. Além, claro, de ter sido retratada inúmeras vezes no cinema e na TV.

Para celebrar o 134º aniversário de nascimento da “mademoiselle”, foi selecionado 5 das grandes revoluções que ela promoveu e como estas ajudaram a redefinir a mulher moderna. 

As variações do “pretinho básico” da estilista || Créditos: Reprodução

The Little Black Dress

É mito a história de que Chanel criou o modelito, mas ela sem dúvida foi quem mais ajudou a popularizá-lo. Fã de tudo que não é over, a estilista costumava dizer que as mulheres pensam em todas as cores mas se esquecem da ausência de cores, que um pretinho básico garante. “O preto – assim como o branco – carregam consigo todas as cores”, era um dos mantras dela.

Chanel em dois momentos: de calças || Créditos: Reprodução

Mulheres de calças, sim

Nascida em uma época na qual o chic era usar saias com bustiês e chapéus com plumas, Chanel nunca gostou de tal imposição. Não por acaso, ela foi uma das primeiras mulheres na França vistas em público ainda em seus anos de juventude vestindo calças, uma peça exclusiva dos homens até então. A estilista foi pioneira também na popularização do look andrógino, ao fazer suas roupas buscando inspiração no guarda-roupa masculino.

A francesa Audrey Tautou, que interpretou Chanel em “Coco Antes de Chanel” || Créditos: Reprodução

O look tipo cruise

Roupas inspiradas no vestuário dos marinheiros são tão comuns hoje em dia que parecem que sempre estiveram por aí, mas foi Chanel que deu origem à tendência depois que viu, em uma viagem de fim de semana, pescadores franceses vestidos com camisas de listras brancas e azuis. Quando voltou pra casa, ela criou várias peças inspiradas no visual deles e em pouco tempo estava sendo copiada.

A estilista com suas inseparáveis pérolas || Créditos: Getty Images

As maxi joias

Tão populares atualmente, as joias de tamanhos avantajados sempre foram as favoritas de Chanel, que a partir de uma certa idade nunca era vista sem seu inseparável colar de pérolas oversized. O curioso é que, embora possuísse peças valiosíssimas, ela preferia usar bijuterias mesmo, frequentemente reformando peças que comprava para deixá-las do seu jeito.

A estilista com suas inseparáveis pérolas || Créditos: Getty Images

O terninho Chanel

Claro que a peça não poderia ficar de fora de uma listinha com as maiores criações de Chanel. A jaqueta sem gola, a saia um pouco pesada com botões… Todos os grandes estilistas que surgiram depois dela criaram variações do clássico da moda, cujo design é atribuído exclusivamente à estilista, como tudo muito simples mas com muta elegância. “Menos é mais”, já dizia a mademoiselle.

glamurama.uol.com.br

Deixe um comentário

Edição de número 44 da SPFW tem datas confirmadas!

spfw-44-1Calendário Oficial da Moda Brasileira – São Paulo Fashion Week, em sua edição N44, que acontece de 27 a 31 de agosto será um contraponto ao momento que o país vive. O evento irá celebrar a alma brasileira, nossa maior riqueza, junto ao Brasil que que faz acontecer.

O Brasil que cria e empreende, que não desiste mesmo em momentos adversos. “Sempre acreditamos na força coletiva do nosso talento criativo. Em tempos complexos como os que vivemos, mais do que nunca é a criatividade que aponta caminhos e possibilidades, e todo nosso trabalho é no sentido de manter essa força viva,” diz Paulo Borges.

Em seus 22 anos de atuação, a história do SPFW está inteiramente ligada a esse pensamento, sempre conectando pessoas e movimentos que acreditam e amam o Brasil, resultando em momentos inesquecíveis que todos guardamos na memória. E são esses acontecimentos, que se tornam belas lembranças e constroem a memória afetiva do SPFW, que faz com que a gente ganhe força e avance.

Assim, o evento tem a ver com a capacidade de trazer protagonismo a essas pessoas e empresas que têm histórias de Brasil que são sucesso. “Nosso compromisso é fazer o país avançar. E essa é a história do SPFW. Vamos discutir crescimento, avanço, novos modelos, novas formas de fazer e novos protagonismos”.

vanessa-moeEsta edição conta com a participação especial da estilista Vanessa Moe e sua marca homônima. Radicada na Austrália, ela mostra a coleção Circles, criada a partir de uma pesquisa e parceria com tribos aborígenes da Oceania.

Excepcionalmente nesta edição, o desfile da marca À La Garçonne ocorre no sábado, dia 26, em função de restrições de última hora com a data da locação escolhida e que inviabilizaram uma recomposição do calendário.

Abaixo, confira o calendário completo do SPFWN44, com desfiles que irão ocorrer no prédio da Bienal e em locações espalhadas pela cidade de São Paulo

DOMINGO
16h Iódice

SEGUNDA-FEIRA
10h Uma Raquel Davidowicz
11h30 Paula Raia
15h Osklen
16h30 Vix
17h30 Fabiana Milazzo
18h30 João Pimenta
19h30 Lilly Sarti
20h30 Triya

TERÇA-FEIRA
10h Giuliana Romanno
11h Vitorino Campos
15h Lenny Niemeyer
16h Vanessa Moe
17h PatBo
18h Two Denim
19h LAB
20h Agua de Coco por Liana Thomaz

QUARTA-FEIRA
10h Animale
11h30 Gloria Coelho
14h Ronaldo Fraga
15h Sissa
16h30 Cotton Project
17h30 Top 5
18h30 Amir Slama
20h Lino Villaventura
21h Tig

QUINTA-FEIRA
12h Samuel Cirnansck
14h30 Coven
15h30 Helo Rocha
17h30 Juliana Jabour
18h30 Apartamento 03
19h30 Reserva
20h30 Ratier
21h #todabelezapodeser

Imagens: Agência Fotosite e divulgação

Via |  SPFW

webluxo.com.br

2 Comentários

Christian Louboutin se une à Moda Operandi para a criação de coleção-cápsula

christian-louboutin-colecao-sapatos-capsulavarejista americana de moda, Moda Operandi, está se juntando novamente com o designer francês, Christian Louboutin, desta vez, para criar uma coleção-cápsula de edição limitada composta de mules, pumps e flats em camurça preta bordada, inspirada na corte francesa do século 18.

Esta segunda colaboração dos dois é composta dos três modelos de sapato (mules, pumps e flats) feitos artesanalmente e em duas opções de cores: bordados florais dourados ou prateados. Há também a opção de personalização para os clientes que desejarem ter suas iniciais bordadas no salto.

“Os estilos foram inspirados nos trajes da corte francesa do século 18 e nos opulentos bordados estilo rococó utilizados em muitas roupas daquela época”, disse Louboutin. “Cada par de sapatos é feito inteiramente à mão, levando aproximadamente 67 horas de trabalho no total, combinando os esforços de pelo menos seis pessoas. O bordado é a parte mais longa do processo, demorando cerca de uma semana (aproximadamente 42 horas) para ficar pronto, e o resto do processo leva 25 horas adicionais de trabalho”.

A coleção de edição limitada é composta de apenas 50 unidades e está atualmente disponível sob encomenda através do recurso recém-lançado no site, Shoe Salon”. Os preços variam de 2.940 euros, uma sapatilha, a 3.540 euros, para o “Pigalle Pump”.

webluxo.com.br

Deixe um comentário

Na hora de se vestir, aposte na praticidade dos conjuntos

capa-conjuntosSempre na moda, as combinações iguais te deixam chique sem esforço. 

conjunto-jeans-com-bordadosconjunto-floridoEscolher o que combinar com uma camiseta, saia ou calça pode ser difícil diante de poucas ou muitas opções. Por isso, os conjuntos são uma boa sacada para quem quer ficar chique sem complicações. 

Se sua opção for por um modelo estampado ou listrado, deixe-o ser o protagonista da produção, e escolha acessórios discretos. Ele, por si só, já chama bastante a atenção. Além disso, as estampas grandes deixam o corpo maior. Se não quiser esse efeito, escolha estampas menores e com fundos escuros.

conjunto-bicolor-iiJá os conjuntos monocromáticos abrem espaço para acessórios ou sapatos de impacto. Se quiser que o brilho fique na roupa, há também opções com paetês, miçangas ou bordados simples.

manequim.uol.com.br

Deixe um comentário

Gianni Versace ganha exposição 20 anos após sua morte

Gianni Versasse foi morto em 1997, em Miami. O estilista ganhou uma exposição em Nápole, na Itália, sobre sua paixão pela Grécia Antiga!

A morte de Gni Versaceian completou 20 anos no último dia 15/07. Na mesma data, foi inaugurada uma exposição em Nápoles, na Itália, que traça um paralelo entre a paixão do estilista pela arte, cultura e iconografia da Grécia Antiga e objetos do período, no Museo Archeologico Nazionale di Napoli

Detalhe de uma das peças que estão por lá

A “Dialoghi/Dissing — Gianni Versace Magna Grecia Tribute” apresenta 11 vestidose 20 acessórios que pertencem à coleção de Antonio Caravano e vai até o dia 20/09, com curadoria de Sabina Albano – a grife italiana não faz parte da organização! 

210717-gianni-versace-03Esta não é a única vez que a morte de Gianni vira pauta: a série “American Crime Story: The Assassination of Gianni Versace“, que 210717-gianni-versace-01-590x478estreia em 2018, vai falar sobre o assassinato do estilista e tem Penélope Cruz e Ricky Martin no elenco. 

lilianpacce.com.br

Deixe um comentário

Gisele Bündchen é mais uma vez a garota-propaganda da Arezzo

gisele-bundchen-arezzo-6 (1)Gisele Bündchen encarna uma musa pin-up em nova campanha.

Gisele Bündchen não para de brilhar em campanhas mesmo após estar aposentada das passarelas.

gisele-bundchen-arezzo-1Seu mais recente shooting foi para a campanha de verão 2018 da grife Arezzo, do qual é garota-propaganda.

gisele-bundchen-arezzo-3Com um mood pin up bem sexy e feminino, a top foi fotografada sob direção de Giovanni Bianco, com styling de Pedro Salles e beleza de Henrique Martins. Confira o uma material completo dos bastidores do shooting.

gisele-bundchen-arezzo-4webluxo.com.br/

Deixe um comentário

Robes invadem as ruas e elevam a lingerie a novo patamar

Da esquerda à direita, look do desfile de primavera/verão 17 da Chanel, robe da marca Rianna + Nina, a modelo Emily Ratajkowski e a atriz Marlene Dietrich nos anos 1930 || Créditos: Divulgação/Reprodução

Impossível não notar a invasão de robes, também conhecidos como roupões ou penhoares, pelas passarelas e ruas mundo afora. A tendência dá sequência ao hibridismo entre pijama e ready-to-wear iniciado com o boom das camisolas usadas nas ruas como vestidos, e homenageia Marlene Dietrich e Greta Garbo, as primeiras a introduzir, nos anos 1930, a peça como opção confortável para circular pelas rodas do cinema.

O conceito amadureceu entre os estilistas e hoje a peça usada sobre pijamas é base para versões de casacos, vestidos ou até como saída de praia. Quem define por onde ele pode – e deve – circular, é o material que o compõe, bien sûr.

Entre as opções disponíveis no mercado, destaque para as versões da alemã Rianna + Nina, criados inteiramente com cachecóis vintage, o modelo com cinto de judô da Marni (foto abaixo) e os da também italiana Attico, que mergulhou com tudo na tendência. No Brasil, a Amaro é ponto certo para encontrar opções. Nas passarelas, Chanel, Lacoste e Band of Outsiders são algumas das marcas que apresentaram recentemente a peça.

Mas não confunda a tendência com um desejo em massa de ficar em casa! Nem com a típica cena de filme americano onde o personagem acorda e veste seu penhoar para buscar o jornal na porta de sua casa com uma xícara de café na mão. Com styling caprichado, os robes prometem ser “a” peça da temporada. Isso graças a sua versatilidade

CASUAL

cine-casual-

Da esquerda à direita, look do desfile de primavera/verão 17 da Chanel, robe da marca Rianna + Nina, a modelo Emily Ratajkowski e a atriz Marlene Dietrich nos anos 1930 || Créditos: Divulgação/Reprodução

Para um visual relax e com acento andrógino, use-o como um sobretudo por cima de uma calça mais despojada, de preferência com boca mais larga, que pode ou não acompanhar o mesmo tecido ou cor do robe. Combinar com o duo camiseta + jeans também não tem erro! Dica: neste caso, use-o semi ou totalmente aberto. O acessório indispensável? Uma bebida do Startbucks para deixar o look com mood ainda mais comfy.

AO TRABALHO!

Da esquerda à direita, robes das marcas Racil, Mango, Racil e Marni || Créditos: Divulgação

Para trabalhar, a dica é combinar robes de materiais mais sofisticados à calças de alfaiataria e investir em um bom sapato. Chiqueria!

FESTAS

Da esquerda à direita, robes das marcas Aticco (os três primeiros) e Galvan || Créditos: Divulgação

Já para noitadas em que pedem sofisticação, opte com versões feitas com tecido ou ornamentos mais sofisticados, e use-os como vestidos, sem nada por baixo. Aqui, o melhor truque de estilo é escolher modelos de comprimento midi e combiná-lo à sandálias com amarrações.

glamurama.uol.com.br

1 comentário

50 tons de cinza, pompons e mais: as tendências da semana de alta-costura em Paris

A última semana de alta-costura inverno 2017/2018 agitou Paris com desfiles mil. Com apresentações poderosas como a da Chanel, que reuniu no Grand Palais Tilda Swinton e Kristen Stewart, e Christian Dior, com seu desfile ao ar livre e presenças ilustres do calibre de Jennifer Lawrence, Elizabeth Olsen, Robert Pattinson e Kirsten Dunst, a cidade recebeu ainda apresentações da Armani Privé, Schiaparelli e Giambattista Valli – todas com fila A disputada e repleta de glamurettes. Para muitas labels, foi a primeira vez no calendário que alguns protocolos foram quebrados. A Federação de Alta-costura e da moda, rompeu com a tradição quando permitiu que cinco marcas dos Estados Unidos (Rodarte e Proenza Schouler), Inglaterra (Peter Dundas), Austrália (Toni Maticevski) e França (Hermès) mostrassem suas coleções de ready-to-wear no evento o que gerou uma série de tendências que jamais veríamos antes. Quer saber no que apostar?

50 tons de cinza

Zuhair Murad, Dior e Chanel

A Dior, foi uma das primeiras a apresentar o cinza na passarela e em conotações bem diferentes. Durante a semana toda, outras marcas também trouxeram o tom para a passarela, que apareceu em looks diversos: conjuntos de tweed, vestidos esvoaçantes de chiffon para Zuhair Murad e vestidos finos com rendas e franjas em macramé na Chanel. As peças mais claras e fluidas certamente serão um sucesso entre as estrelas que circularam na primeira fila – Elizabeth Olsen, Kirsten Dunst e a recém-platinada Karlie Kloss -, enquanto peças de alfaiataria serão investimento certeiro para a clientela regular.

Flores

Rodarte, Valentino e Giambatista Valli || Créditos: Reprodução Instagram

A coleção da estreante Rodarte chamou muito a atenção durante a semana de moda. E não foram apenas as roupas. A dupla formada por Kate e Laura Mulleavy apresentou um tema floral dominante, com deslumbrantes coroas de flores que adornavam as cabeças das modelos e roubaram o show. Este verdadeiro campo de flores foi visto em outras apresentações como o quase sempre romântico Valentino e o opulento Giambatista Valli.

Pompons

Pompons e muitas cores no desfile outono-inverno da Fendi || Créditos: Reprodução Instagram

Com um casting cheio de estrelas que incluiu Kendall Jenner e a embaixadora da marca, Bella Hadid, a Fendi apresentou sua coleção “Flowers From Another World” durante o último dia da semana de moda de alta-costura de Paris. A visão artística de Karl Lagerfeld foi traduzida para o outono-inverno 2017/2018 através de modelagens impecáveis de alta costura, aplicações de flores tridimensionais – tendência forte da semana de moda – e uma paleta de tons acesos e pastel, ignorando o cinza. Junto com as flores, os pompons também estavam no centro das atenções do show, presente desde o sapato até o ornamento do cabelo, lembrando e muito, aqueles utilizados nos anos 90.

O jardim florido de Karl Lagerfeld para a Fendi || Créditos: Reprodução Instagram

Alfaiataria

Dior, Proenza Schouler e Schiaparelli || Créditos: Reprodução Instagram

Como sempre, a alfaiataria da semana de moda de alta-costura é um ponto notável. Devido às exigências da Federação, as modelagens, costuras e acabamentos são impecáveis e merecem atenção especial. O clássico new look da Dior se repetiu por algumas vezes na passarela. Proenza Schouler apostou em um desfile quase todo em preto e branco e mesclou pontos de couro em casacos longos compostos com vestidos de renda. Até para Schiaparelli sobraram blazers bem cortados sobrepostos a vestidos esvoaçantes.

Capas

Eliee saab, Zuhair Murad e Schiaparelii || Créditos: Reprodução Instagram

As capas voltam com tudo e apareceram multicoloridas por cima de vestidos longos, estilo camisola e macacões. Ótima aposta para fazer as vezes da alfaiataria em um encontro mais poderoso.

Tule

Giambatista Valli, Maison Margiela e Zuhair Murad || Créditos: Reprodução Instagram

Tule e organza são tecidos que aparecem com frequência nos desfiles de alta-costura já que, claro, envolvem muitos vestidos de gala. O toque de irreverência ficou por conta do desfile da Maison Margiela que mostrou entre tantas peças, um trench-coat de organza que revela sutilmente o look por baixo da roupa, desejo absoluto. Vale ficar de olho nas saias de tule combinadas a tops cropped que já tomaram conta do streetstyle lá fora.

glamurama.uol.com.br

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: